Como se proteger de golpes na internet | Happy Code
Happy Code | Escola de Programação e Robótica

Como se proteger de golpes na internet

abril 06, 2018

A internet traz avanços e facilidades jamais vistas, o que a torna um veículo de comunicação e comércio indispensável na atualidade. Contudo, a rede mundial de computadores deve ser utilizada com cautela redobrada, principalmente quando tratar-se de negociações com desconhecidos e compras online.

Dentre as principais fraudes existentes na rede mundial de computadores, é possível destacar as relacionadas à criação de boletos falsos e páginas eletrônicas, phishing, recebimento de e-mails com cobranças inexistentes, invasão ao sistema de internet banking, recebimento de ofertas falsas de empregos, promessas de investimentos em moedas eletrônicas fraudulentas, etc.

Valéria Inês Duarte, técnica administrativa na Universidade de Santa Cruz do Sul/RS, infelizmente, é mais uma vítima na estatística de pessoas que foram vítimas de um golpe na rede mundial de computadores. Ela teve a sua conta de internet banking invadida e os fraudadores, além de tentarem fazer um empréstimo no valor de R$ 15 (quinze) mil reais, sacaram todo o dinheiro que lá estava.

Ainda, merecem destaque os golpes aplicados por meio de estratégias de vínculo afetivo, seja por amizades ou relacionamentos amorosos virtuais. Isto porque, muitos usuários mal-intencionados se utilizam de perfis fakes para ludibriar suas vítimas.

Nesse sentido, menciona-se recente golpe denominado “golpe do amor”, em que,  mulheres chegam a realizar depósitos no valor de R$ 20 mil para liberar supostos presentes e encomendas enviadas por seus parceiros – na verdade, estelionatários que criam perfis falsos na internet e se passam por estrangeiros com ótimas condições financeiras.

Importante que os usuários da rede mundial de computadores tenham em mente que as informações divulgadas na internet nem sempre são verdadeiras e devem ser checadas por outros meios, tanto as relações de e-commerce como os relacionamentos afetivos originariamente iniciados no mundo virtual.

Nos casos de golpes de e-commerce, os usuários devem sempre pesquisar a reputação online do fornecedor do serviço/produto, para saber se de fato as informações transmitidas são fidedignas e, assim, mitigar os riscos de cair em golpes desta natureza.

Essa, inclusive, é uma das dicas do Delegado Emerson Wendt, do Gabinete de inteligência e Assuntos Estratégicos do Rio Grande do Sul:

“Estar atento e pesquisar bastante antes de adquirir algo pela web. Comprar por sites conhecidos e bem avaliados. Pesquisar também em sites de reclamação de serviços na web. Procurar acessar sites diretamente e não através de ofertas vindas por e-mail, exceto aquelas referentes a sites em que houve um cadastro prévio e que o usuário já tenha confiança.”

Ainda, o Delegado Emerson Wendt dá dicas de como saber se uma oferta provavelmente trata-se de um golpe, vejamos:

“Através de ofertas com valores bem abaixo do mercado, geralmente mais de 20% abaixo do valor normal de mercado. Outra dica é ficar atento aos sites que não tem ou que tem uma política e termos de uso bastante restrita, além de o site possuir apenas atendimento online (via web) e não por telefone. Cuidado com as supostas avaliações de “ótima compra” em sites de comparação de preços, pois podem ser “qualificações” feitas por outros autores de golpes, auxiliando o criminoso”.

Ainda, interessante observar os “08 mandamentos da empresa de Antivírus Avast” para que os usuários se mantenham seguros na internet, livres de golpes e práticas ilícitas, vejamos:

“I – Instalarás antivírus em todos os teus dispositivos.

II – Usarás senhas fortes e originais para proteger tuas contas bancárias online e quaisquer outras contas online que contenham informações financeiras – ou, ainda melhor, use um gerenciador de senhas, fornecido por empresas de antivírus como a própria Avast.

III – Adotarás autenticação de dois fatores sempre que possível.

IV – Usarás teu próprio dispositivo quando fizeres transações financeiras ou compras online.

V – Não farás transações financeiras online por meio de Wi-Fi públicos ou abertos, a menos que utilizes uma VPN para proteger teus dados.

VI – Jamais abrirás um link ou anexo que receberes por e-mail supostamente do teu banco ou de uma loja, porque pode ser golpe.

VII – Utilizarás um browser seguro, que inclua um modo de operação especialmente seguro para compras online.

VIII – Conferirás se os sites onde farás transações financeiras estão protegidos com HTTPS (basta ver se há um cadeado verde na barra de endereços do navegador)”

No que tange aos golpes afetivos, estes, quando originados no mundo online, sempre devem ser levados com cautela e de preferência sem o compartilhamento de informações sigilosas e exposições exageradas, afinal, como afirma Freud “podemos nos defender de um ataque, mas somos indefesos a um elogio”.

 

Por Helena Mendonça – Nethics Educação Digital

Os desafios na educação dos filhos na era digital5 crianças que estão mudando o mundo através da tecnologia